O JavaScript tem que ser ativado para que você possa navegar no modo de exibição padrão do site. Porém, aparentemente, o JavaScript está desativado ou é incompatível com o seu navegador. Para usar o modo de exibição padrão, ative o JavaScript alterando as opções do navegador e tente novamente.

Imprensa

Criamos este canal para você ter acesso às novidades, lançamentos e informações sobre a Casas Bahia. Confira os últimos releases e notícias divulgadas.

Notícias

amigos-do-planeta

Logística reversa é realidade

Fonte: REVISTA BRASIL SEMPRE – Empresa Cidadã

O Amigos do Planeta é um programa socioambiental que tem como objetivo engajar os mais de 57 mil colaboradores da rede para que atuem na preservação do meio ambiente, não só dentro da Casas Bahia, como também nas suas respectivas comunidades. O programa está baseado no conceito dos 3R”s (redução, reutilização e reciclagem de materiais) e inclui ações de conscientização e de mobilização e projetos de ecoeficiência para redução do consumo de recursos naturais e energia elétrica.

Implementado em 2008 em um grupo piloto, hoje o projeto já envolve todo o complexo da matriz, em São Caetano do Sul (SP), mais de 100 lojas de São Paulo, o maior centro de distribuição da rede, localizado em Jundiaí (SP), e a empresa de relacionamento do grupo, CB Contact Center. Desde então, já encaminhou mais de 30 mil toneladas de materiais para reciclagem, contribuindo para que se economizem mais de 27,5 mil m3 de área nos aterros sanitários. O volume diário de recicláveis ajuda a poupar do meio ambiente, diariamente, o equivalente ao lixo gerado/ dia por uma cidade de mais de 30 mil habitantes.

O Amigos do Planeta conta com várias ferramentas: desde uma ampla campanha de conscientização, envolvendo frequentes treinamentos dos colaboradores e iniciativas de comunicação, até a própria coleta seletiva de lixo, a partir da qual, plásticos, papéis, papelão, isopor, entre outros materiais, são enviados para uma Central de Triagem – CT construída e gerenciada pela própria empresa, instalada dentro do centro de distribuição da rede em Jundiaí (SP).

A central, que conta com 1.400 m2 de área, emprega hoje 60 colaboradores da região, entre pessoas que estavam desempregadas, ex-catadores de lixo, pessoas em seu primeiro emprego e deficientes físicos. Os materiais recicláveis que são enviados a CT são classificados, separados e prensados em fardos, prontos para serem comercializados.

Para que os materiais sejam transportados até a Central de Triagem, o programa otimizou a logística da Casas Bahia: os caminhões que abastecem as lojas levam de volta para a CT os recicláveis que ficam armazenados nas filiais participantes do projeto piloto. O plano de expansão do projeto para este ano prevê a ampliação do programa para mais 100 lojas.

 

LOGÍSTICA REVERSA DE EMBALAGENS

Entre as ações desenvolvidas no programa, está a logística reversa de embalagens – que retira e dá destino correto a materiais como isopor, plástico e papelão que embalam as mercadorias entregues na casa dos clientes. Em 2008, a logística reversa representava 5% do volume total de materiais recicláveis processados na Central de Triagem. Hoje, três anos depois, esse processo já representa 50% do volume de isopor, plástico e papelão recolhidos pela empresa. Além de prestar um serviço ao consumidor, destinando corretamente as embalagens, a rede contribui diretamente com o meio ambiente.
PROJETOS SOCIAIS NO SERTÃO NORDESTINO: INCENTIVO À CRIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

A verba proveniente da venda dos materiais recicláveis está sendo investida em projetos sociais na área da educação. O Amigos do Planeta na Escola, desenvolvido em parceria com o Instituto Brasil Solidário, atua em escolas do sertão brasileiro trabalhando as várias vertentes da educação: desde a implementação de bibliotecas e oficinas de arte-educação até a plantação de árvores, formação de hortas, coleta seletiva e reciclagem de lixo, além de palestras e atendimentos voltados

à nutrição, saúde bucal e ocular. O projeto ainda permite novas oportunidades como reformas de escolas, bolsas para os melhores alunos e professores, entre outras ações que possibilitarão melhorias em todas as áreas do trabalho. Em seu primeiro biênio, o Amigos do Planeta na Escola atuou nos municípios de Jaíba / MG, Iraquara / BA, Bendegó/ BA, Poço Redondo / SE, Poço das Trincheiras / AL, Manari / PE e Cabaceiras / PB, São Raimundo Nonato/ PI, Balsas/ MA e Crateús/ CE. Entre as cidades, estão municípios com o mais baixo IDH do Brasil, o menor índice pluviométrico e o pior índice de alfabetização do país. Em dois anos, cerca 660 mil pessoas e mais de 60 instituições foram beneficiadas pelo programa. Uma das colaborações mais significativas foi a criação de políticas públicas, conforme segue:

- duas leis municipais na cidade de Iraquara, no interior da Bahia – uma institui o Dia Municipal da Leitura, a ser comemorado na última quinta-feira do mês de outubro, e a outra garante a prática de esportes nas escolas municipais, Projeto Esporte é Vida.

- Em Cabaceiras, na Paraíba, as escolas municipais obtiveram uma melhoria no ensino da disciplina de Educação Física, já que a Secretaria Municipal de Educação ampliou a quantidade de aulas e de equipes esportivas sob influência do Amigos do Planeta na Escola. Além disso, os três maiores colégios do município passaram a receber acompanhamento mensal de profissionais de saúde.

- Em Crateús, a Unidade Escolar Umbelino Alves da Silva recebeu o Prêmio Escola Nota 10 do governo estadual do Ceará, por ter atingido a nota 10 no exame que mede o índice de Desempenho Escolar de Alfabetização, nota atribuída ao intenso trabalho realizado em torno do letramento, iniciado com a implantação da biblioteca escolar doada pelo projeto. As atividades ambientais iniciadas nas escolas influenciaram ainda a criação de uma gerência de meio ambiente no município e um viveiro municipal.

Nesses dois primeiros anos, as bibliotecas escolares receberam mais de 126 mil livros; 183 oficinas de arte educação ganharam espaço nas atividades extracurriculares e 1.800 professores foram capacitados pelo programa. As cidades também receberam, juntamente com o apoio à educação, estímulos para o desenvolvimento de áreas prioritárias para comunidades tão distantes dos centros urbanos, como saúde e meio ambiente. Exemplo dessa força tarefa foi a distribuição de óculos de grau para as crianças, além de atendimento médico e dentário para os estudantes e suas famílias, montagem de hortas comunitárias, escovódromos, programas de coleta e reciclagem de lixo e a construção de caixas de reutilização de água para servir ao consumo das escolas. As atividades extra-escolares, por sua vez, contaram para a sua realização, com a doação de equipamentos à primeira vista distantes da realidade das crianças do sertão nordestino como máquinas fotográficas, computadores, filmadoras, aparelhos para transmissão de programas de rádio e para a elaboração de jornais impressos. Para o novo biênio de atuação do Amigos do Planeta na Escola – 2011/ 2013 – as seguintes cidades serão atendidas: Tamboril (CE), Barreirinhas (MA), Quatipuru (PA), Alto Paraíso (GO), Irecê (BA) e Palmeiras, também na Bahia.

Além das visitas, quando são realizadas as atividades do projeto, a caravana contará com mais duas cidades estratégicas: Crateús (CE), onde será incentivado o trabalho de coleta seletiva municipal, e Iraquara (BA), na comunidade Quixaba, que será beneficiada com o apoio do IBS na organização de uma associação e pequena fábrica voltada à produção de biscoitos caseiros.
Em outra frente, é desenvolvido o Amigos do Planeta-Inclusão Digital, projeto itinerante que tem como objetivo capacitar pessoas por meio da educação e inclusão digital. Iniciado em 2009, o programa conta com caminhão com estrutura de uma escola de informática e tendas alocadas nas comunidades onde são oferecidas palestras, cursos e oficinas gratuitos, com ênfase na educação digital e atividades de profissionalização.

 

OUTRAS INICIATIVAS

Além da coleta seletiva de materiais recicláveis, a rede implementou outras ações que fazem parte da política corporativa socioambiental, como:

- Reaproveitamento de água para lavagem de caminhões nos Centros de Distribuição da rede em Jundiaí (SP), Duque de Caxias (RJ), São José dos Pinhais (PR) e São Bernardo do Campa (SP).
- Implantação de caça pilhas em todas as lojas da rede, atendendo à norma do CONAMA
- confecção de produtos a partir de materiais reciclados, como estojos, bolsas e doação de outros materiais não recicláveis para artesanato – utilização de papel branco “Carbono Zero”, cuja matéria–prima empregada na produção provém de florestas bem manejadas
- destinação de pneus já utilizados para empresas que transformam borracha em pó para massa de asfalto

Voltar